[ editar artigo]

É hora de re-aprender: Literacia Digital!

É hora de re-aprender: Literacia Digital!

Quando paredes brancas viram telas brancas, o que precisamos fazer para nos adaptar?

Passei algumas horas da última semana estudando sobre Liderança do Futuro, e uma das competências que encontrei foi a “Literacia Digital”. O mercado muito fala que o analfabeto do Século XXI será aquele que não souber aprender, desaprender e reaprender está fadado a ter seus dias no mercado de trabalho contados. Sei que é fácil falar sobre essa capacidade, mas só quando soube a respeito da Literacia Digital é que tive o momento "Ah-Ha”, é isso!!

"O analfabeto do século XXI não será aquele que não consegue ler e ... não consegue aprender, desaprender e reaprender” (Alvin Toffler)."

 

Literacia Digital??

O nome parece estranho, mas ao pé da letra significa à habilidade individual de (wikipedia) “encontrar, avaliar e compor informações claras por meio da escrita e de outras mídias em várias plataformas digitais”. É aqui que direcionamos o re-skilling para o aprendizado de uma nova forma de pensar, transpondo o que conhecemos fora das telas para dentro das telas. 

Ok. Para ajudar a entender… em muito do meu trabalho uso ferramentas de Design Thinking. Tem coisa mais “Design Thinking” do que os famosos post-its? Chuva de ideias em papeis, quadradinhos coloridos na parede, colados e descolados de um lado para o outro construindo uma ideia… Nesse mundo do trabalho remoto, as paredes das salas viraram murais visuais em ferramentas como Miro e Mural. O que tenho construído de Mapas de Empatia, Canvas, e até plano de trabalho nessas telas, não está no papel (e nesse caso literalmente).

Outro exemplo tem sido trabalhar com materiais compartilhados. Apresentações e planilhas com várias pessoas trabalhando e compartilhando ao mesmo tempo. A velocidade que dá ao trabalho em equipe e de co-construção, não tem igual.

Lá em Março/Abril desse ano, quando todos fomos forçados a trabalhar remotamente, estava muito claro: o Futuro do Trabalho ganhou um acelerador.

Pollyana que sou, e olhando a metade cheia do copo, vi que a pandemia e o isolamento social chegaram trazendo o tão sonhado trabalho remoto para a realidade. Imaginei lá atrás que esse "acelerador" traria todos para o mesmo patamar ao usar tecnologias e ferramentas colaborativas.

 

Até agora seis meses já se passaram e... bem, veja, as coisas não têm sido bem assim… 

Tenho participado de uma série de reuniões online, com pessoas das mais diversas faixas etárias, profissões, gêneros, etnias… e tem me impressionado a quantia de pessoas com dificuldade em se adaptar à mudança para o tal do #MindsetDigital. Tenho visto quase metade de reuniões se perderem só no entendimento de como usar ferramentas colaborativas, para compartilhar telas, e às vezes até para colocar o microfone no mudo.

Aposto que você só nessa última semana já deve ter participado de uma dessas reuniões, se é que não foi você quem teve alguma dificuldade. E está tudo bem, pessoal. Ninguém aprendeu a dirigir de uma hora para outra e cada pessoa tem o seu próprio tempo e, fique tranquilo se você não é da "geração z". Eles também estão tendo suas dificuldades. Não se engane caso não tenha nascido depois da internet.

Fato é que aquele salto que imaginei estarmos dando, na verdade... não foi tão unanime quanto achei que seria. 

 

A mágica de reaprender

Não é magia… é muito mais que tecnologia e trago aqui 3 dicas para te ajudar.

  1. Flexibilidade: é a flexibilidade de compreender que precisamos aprender coisas diferentes e adaptar coisas que já sabemos, mas que estão se transformando. Pensem nas tais paredes com post-its. Esse é o “De” do nosso “De-Para” mental… Já o “Para” vai para as ferramentas online. Recentemente em uma equipe de trabalho usamos até o famoso PowerPoint  (na sua versão online) para fazer o nosso painel de post-its. Para isso, precisamos ampliar o máximo possível nosso portfólio, saber que dá para fazer algumas coisas e, quando necessário, experimentar. É só tentando que se erra ou, na maioria dos casos, acerta!

  2. Curiosidade: Nunca tivemos tanta acessibilidade às informações. Google e YouTube são ótimos professores para quem já entendeu sobre quais pontos precisa ligar e lá tem material de sobra para nos ensinar como fazer para ligar esses pontos. Vale se desafiar e questionar se algo já foi feito… te diria que você vai se surpreender com os resultados que a internet pode te dar. Uma dica seria ampliar suas pesquisas também em inglês. Pode aparecer muita coisa nova (e boa) nesse outro idioma.

  3. Resiliência: Não tenha medo de errar. É errando que se aprende, já diria o ditado. Claro, existe o risco de você precisar passar uma “peroba na cara” caso não dê certo. Ninguém é perfeito e estamos todos passíveis de deslizes. Lá no comecinho das palestras online (ou lives, se preferir), quanto palestrante de gabarito não teve seus pequenos deslizes até se adaptar? A gente escorrega, levanta, sacode a poeira e segue caminhando. Não tenha compromisso com o erro. Se seu teste não der certo, volta para o plano A, pula para plano C, mas vale entender o que não deu certo para ajustar e tentar novamente. Não é porque não deu certo de primeira, que nunca dará certo. Vai na fé que uma hora essa chave vira.

Agora, se você é da turma que aprendeu, treine sua didática, tenha empatia e paciência. Ofereça ajuda e tutoria estimulando aqueles que estão no processo de aprendizado. Compartilhe! Troque suas experiências (de erros e acertos). Isso se chama inteligência das conexões. Ao trocarmos experiências, os demais não precisarão partir do zero e, ainda diria, com a velocidade em que as coisas andam, a cada troca de experiências, novas ferramentas surgem para nos ajudar nesse processo de aprender. 

A Literacia Digital é só um dos tantos aprendizados que temos para as carreiras do Futuro do Trabalho, em um mundo que não pára de mudar.

Que tal participar na construção desse futuro?

 

Inovadores & Inquietos
Renata Almeida
Renata Almeida Seguir

Psicóloga especializada em transição de carreira, tem como propósito Conectar Pessoas e Empresas ao Futuro do Trabalho. Saiba mais em renata-almeida.com

Ler conteúdo completo
Indicados para você